A Coca-Cola criou o Papai Noel? Esclarecendo mitos

0
53
Muita gente fala que este Papai Noel como vemos hoje, em roupas vermelhas e gorducho, é invenção da Coca-Cola. Mas a história não é bem assim.
O bom velhinho em suas roupas vermelhas é criação do cartunista Thomas Nast, que criou esta figura, bem parecida como conhecemos hoje, em 1860. Ele usou diversos relatos, histórias e lendas e construiu a imagem de um velhinho barbudo, gorducho e que usava roupas vermelhas com detalhes em preto e dourado.
O que a Coca-Cola fez foi se basear nesta criação de Nast e usar a figura do bom velhinho como propaganda na época do Natal. Em 1931, a empresa começou a introduzir seus anúncios em revistas mais populares. Archie Lee, executivo da agência de publicidade D’Arcy, queria uma campanha que mostrasse um Papai Noel saudável, que fosse ao mesmo tempo realista e simbólico. O ilustrador Haddon Sundblom foi encarregado de desenvolver imagens publicitárias que mostrassem o próprio Noel, e não um homem fantasiado.
Para obter inspiração, Sundblom recorreu ao poema de Clement Clark Moore, de 1822 “A visit from St. Nicholas” (“Antes da véspera de Natal”), que evoca a imagem de um Papai Noel caloroso, amigável, gorducho e humano.
Podemos até entender que a Coca-Cola popularizou esta imagem, mas a ideia do personagem e suas cores e símbolos já tinham surgido muitos séculos antes.

De onde vem essa imagem e símbolos do Papai Noel, então?

O Noel que conhecemos hoje é uma mistura de dois personagens e tradições: São Nicolau e Father Christmas.
Nicolau foi um bispo canonizado pela Igreja Católica, que viveu no século 3 depois de Cristo e era conhecido pela sua bondade e generosidade. É também conhecido como protetor dos marinheiros. O dia 6 de dezembro é usado pra lembrar o santo e comemorado em diversos países europeus, principalmente costeiros, como a Holanda, que ainda hoje comemora o feriado de Sinterklaas, onde é comum a troca de presentes.
Já o Father Chrstimas é uma tradição britânica, surgida por volta do século XV. Este personagem usava roupas com peles, vermelhas ou verdes e não tinha relação com troca de presentes, mas sim com as comemorações e festividades, sempre relacionadas com a fartura de alimentos.
Com o surgimento das religiões protestantes, aquela festividade que ocorria no começo de dezembro e incentivava a troca de presentes em homenagem a São Nicolau, começou a ser desencorajada, pois os protestantes não queriam idolatrar santos. Por isso começaram a comemorar na véspera do dia 25, se distanciando da original data em alusão ao dia de São Nicolau.
Mas foi nos Estados Unidos, no meio do século XIX que surgiu a tradição como conhecemos hoje. Com a mistura de diversos povos e culturas, todas estas tradições começaram a se mesclar.
Surge então a figura de Santa Claus, uma mistura de Saint Nicholas com Sinterklaas. Começam a surgir também diversos poemas, histórias e ilustrações mostrando este personagem e suas características. Um dos mais importantes é o livro The Night Before Chrstimas (Também conhecido como A visit from St. Nicholas, que citei anteriormente), de Clement Moore, onde Thomas Nast se baseou pra criar a figura do Santa Claus (Papai Noel, em português) que depois foi inspirada e compartilhada pelo mundo todo, inclusive por uma famosa marca de refrigerantes.
Quer saber mais sobre todas as lendas e curiosidades dessa figura natalina? Veja o vídeo abaixo do Canal Nerdologia, que serviu como uma das fontes para a pesquisa deste texto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor insira seu nome aqui